27/12/2011

As melhores exposições de 2011

Em foco: As melhores exposições de 2011

Aos 63 anos, a americana conhecida por usar a tecnologia com delicadeza para transmitir sensações chamou a atenção do público e da crítica com 'I in U — Eu em tu', exposição que fez em março no CCBB / Mônica Imbuzeiro / Agência O Globo




O desenhista conhecido pelas ilustrador da revista 'New Yorker' ganhou em maio, no Instituto Moreira Salles, uma mostra à altura da sua importância. 'As aventuras da linha' exibiu 111 trabalhos, como 'Air plane 1 — Bombardeio, Pacífico Sul, 1945' / Agência O Globo




Além da gigantesca escultura 'Maman', que adornou o jardim do MAM em setembro, a grande exposição “Louise Bourgeois: o retorno do desejo proibido” impactou pela consistência e importância de sua obra. A mostra reuniu 112 trabalhos realizados entre 1942 e 2009 / Márcia Foletto / Agência O Globo




Na instalação 'Concerto de pálpebras', uma sala demarcada por cortinas de filó translúcidas abrigava seis performers mascarados completamente imóveis, numa 'instalação que respirava sozinha', nas palavras de Enrica. A mostra integrou o 14º projeto Respiração, na Fundação Eva Klabin / Divulgação / Agência O Globo




A coleção poética de Fernanda Gomes invadiu o MAM, ocupando 1.820 metros quadrados do museu, na maior exposição já apresentada pela artista no Brasil. Cadeiras, facas, garrafas de vinho e panelas de ferro foram alguns dos objetos garimpados pelo mundo e trazidos para a mostra, ainda em cartaz. / Leonardo Aversa / Agência O Globo




A temporada 2011 do Instituto Moreira Salles começou em alto nível com a exposição pop “Video portraits”, do encenador Bob Wilson. A mostra reuniu 14 videorretratos de personalidades como Johnny Depp, Brad Pitt, Dita Von Teese, o Nobel de literatura Gao Xingjian e o artista Zhang Huan (foto) / Robert Wilson - Divulgação / Agência O Globo




O artista carioca saiu da zona de conforto — a pintura — para exibir, na Casa França-Brasil, a instalação '2892'. Setenta lençóis usados num hospital e num motel cariocas evidenciavam a ausência de dor e prazer proposta por Senise. / Sergio Araújo - Divulgação / Agência O Globo




Os escombros da implosão do presídio Frei Caneca, em março de 2010, foram fotografados, filmados e gravados na memória por Carlos Vergara, que transformou o material em pinturas, monotipias e fotos para a exposição 'Liberdade', nas Cavalariças do Parque Lage, em maio. / Agência O Globo





Uma das pioneiras da videoarte no país, a artista carioca nascida em 1935 ganhou um amplo e elucidativo painel do seu trabalho na mostra 'Sonia Andrade — Retrospectiva 1974-1993', no Centro Municipal de Arte Helio Oiticica. / Divulgação / Agência O Globo




Em julho, o fotógrafo italiano Gabriele Basilico esteve no Rio e, tal qual um flâneur, passou 11 dias clicando a cidade e seus cenários, como Santa Teresa e o Largo da Carioca. O resultado aportou no Oi Futuro Flamengo em setembro. / Gabriele Basílico - Divulgação / Agência O Globo


http://oglobo.globo.com/cultura/as-melhores-exposicoes-de-2011-3512087

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget