26/02/2010

Mais um concurso!

Uma querida amiga minha, museóloga da UFAL, me mandou o link de mais um concurso com vaga para Museologia...

É somente uma vaga e é pra Belém... mas analisem o plano de carreira e verão que vale beeem a pena. É um instituto de Ciência e Tecnologia! O melhor plano de carreira que existe! rsrs

É pro Instituto Evandro Chagas e pro Centro Nacional de Primatas, para as Unidades de Belém e Ananindeua.

Tem vagas nas áreas de: Ciências Biológicas e da Saúde, Farmácia, Bioquímica, Química ou Química Industrial,Medicina Veterinária, História, Museologia (1), Ciência da Computação, Engenharia Sanitária.


inscrições http://www.fidesa.tmp.br/

25/02/2010

Blogs e blogs de museologia

Desde que me iniciei no cibermundo (ou como dizem alguns nerds fãs de anime: digimundo), que frequento blogs e sempre tive vontade de montar um. Mas como a preguiça e a falta de tempo por conta da faculdade falavam mais alto, a tarefa sempre ficava para depois, e a desculpa habitual para não criar um era que "blog é um nome muito feio! Parece o som de alguma coisa gosmenta caindo no chão. Lá vai um homem com uma sacola de tomates. Ele tropeça, cai no chão e Blog!" Viu? É um nome feio!


Mas o tempo passa e a sonoridade estranha perde espaço para as possibilidades. O dinamismo da era informacional faz os blogueiros perceberem nesta ferramenta, algo além de um diário virtual extremamente bizarro. Digo "diário virtual extremamente bizarro" pois a idéia de um diário é ser algo pessoal e não algo a ser divulgado, o que constantemente alguns blogueiros se esqueciam e escreviam coisas das quais eu tenho medo de comentar. Tempos difíceis aqueles.


Mas coisas mais interessantes também apareciam nos blogs e opiniões sobre assuntos variados começam a ser expostas, e eles se tornam uma importante ferramenta formadora de opinião, e divulgadora de novas idéias (e produtos).


Então...es que surge Fabiano com a proposta de um blog de museologia. Percebi alí uma possibilidade legal de fazer algo que sempre quis além de, caso desse errado, eu poderia culpar ele (hehe). APor um tempo eu acreditei existirem poucos blogs voltados para esta temática até que no museu onde trabalho descobri sentada ao meu lado uma museóloga com um blog muito bom de museologia. O nome do blog não poderia ser mais original. Chama-se: Museologia. Os assuntos abordados são de interesse principalmente para os que gostam de numismática, indumentária, armas e tantas outras coisas bibiânicas. Curti os artigos e recomendo o blog para estudantes, profissionais, ou aspirantes a estudantes.


Mas tentando ir além para descobrir outros espaços com a mesma temática, achei o blog do pessoal da UFBA, e outro que em breve será processado por plágio e chama-se: museologando. Calma calma não priemos canico. Estou brincando. Na realidade o objetivo aqui é divulgar estes e ver presente neste espaço a divulgação de muitas outras fontes. Qualquer coisa, culpem o Fabiano.


Sei que existem tantos outros espaços com a mesma temática, mas selecionei alguns e brevemente aparecerão outros. Seguem os links:


Quem conhecer outros espaços semelhantes podem enviar comentários.

IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE ECOMUSEUS E MUSEUS COMUNITÁRIOS

IV EIEMC
IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE ECOMUSEUS E MUSEUS COMUNITÁRIOS
DE 6 A 9 DE ABRIL, 2010 - FOZ DO IGUAÇU, PARANÁ

TEMA
Museus, Patrimônio e Harmonia Social:
estratégias de participação comunitária e desenvolvimento local

SUBTEMAS:
1. Museus como propulsores da Harmonia Social / Vocação social dos museus/Museologia Comunitária e Desenvolvimento Social
2. Ecomuseus e Museus Comunitários - gestão e sustentabilidade
3. Museologia Popular e Educação / Museus e Educação Popular
4. Educação para a sustentabilidade do patrimônio (patrimônio comum x patrimônio da humanidade)
5. Museologia comunitária e Felicidade Interna Bruta - FIB/ FIB e Patrimônio
6. Museus, Comunidades e Diversidade de Saberes
7. Museus e Turismo Cultural Sustentável / Museu como mediador do turismo comunitário / Ecomuseus, Museus Comunitários e Turismo de Base Comunitária
8. Processos Museais e Turismo na Bacia do Paraná 3

AGUARDEM CHAMADA PARA INSCRIÇÕES, COMUNICAÇÕES E PROGRAMACÃO

REALIZAÇÃO

ABREMC NOPH/SANTA CRUZ/RJ ECOMUSEU DE ITAIPU

CONTATO

www.abremc.com.br

ABREMC : contato@abremc.com.br

Odalice Priosti : odalice@openlink.com.br

24/02/2010

Historia dos Museus

Para os interessados no assunto e praqueles que procuram um bonito vídeo explicando a história dos museus - É lógico que para os museólogos(as) o apresentado no vídeo é passível de debate - Confira o vídeo!

22/02/2010

curso da ABM preparatório para concurso do IBRAM

Só temos vagas para fazer módulos avulsos, de acordo com o calendário
abaixo. É necessário chegar com 30 min de antecedência aos locais das
aulas. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada aos locais das
aulas. Cada módulo/aula, custa R$20,00.

Quarta-feira (Sintrasef - Av. Treze de Maio, n. 13, 10 andar,
Cinelândia/Horário: 18:30 às 21:00hs).
03/03 - Módulo I
10/03 - Módulo II
17/03 - Módulo III
Sexta-feira (Sintrasef - Av. Treze de Maio, n. 13, 10 andar,
Cinelândia/Horário: 18:30 às 21:00hs).
12/03 - Módulo I
19/03 - Módulo II

Sábado (MAC /Niterói)
Manhã (10:00 às 12:30hs)
13/03 - Módulo IV
20/03 - Módulo V

Tarde (13:30 às 16:00hs)

27/02 - Módulo II
06/03 - Módulo III
13/03 - Módulo IV
20/03 - Módulo V

Módulos

Módulo I - O que é o IBRAM?
- Política Nacional de Museus: histórico e seus 7 eixos estruturantes
- Lei 11.906 de 20 de janeiro de 2009 - Cria o Instituto Brasileiro de
Museus
- Estrutura do IBRAM
- decreto 6.845/09 Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo
dos Cargos em Comissão e das Funções Gratificadas do Instituto
Brasileiro de Museus - IBRAM, e dá outras providências.

Módulo II - Sistema Brasileiro de Museus e Plano Museológico
- Sistema Brasileiro de Museus e Comitê Gestor
- Planejamento e gestão em museus
- Portaria do IPHAN de estabelecimento do Plano Museológico nos Museus do
IPHAN(atual IBRAM)
- Programas do Plano Museológico: institucional, acervos, segurança,
arquitetônico, exposições, pesquisa, gestão de pessoas etc
- Missão, objetivos e diagnóstico participativo

Módulo III - Estatuto dos Museus LEI Nº 11.904, DE 14 DE JANEIRO DE 2009
- Construção participativa do Estatuto dos Museus
- Debate público no Congresso Nacional - governos estaduais e agentes
prós e contras a Lei.
- Decreto-Lei 25 de 30 de novembro de 1937 e as ligações com o Estatuto
dos Museus
- Museu X Coleção Visitável
- Penalidades

Módulo IV - Lei Federal de Incentivo à Cultura e Decreto 3.551/2000
- A criação da chamada "Lei Roaunet"
- Recursos incentivados
- Fundo Nacional de Cultural, PRONAC, Mecenato, Emendas parlamentares
- Discussão da proposta do Minc de reformulação da Lei enviada ao
Congresso Nacional
- Decreto número 3551/2000 Institui o Registro de Bens Culturais de
Natureza Imaterial
- Convenção da Unesco de 1970 - Tráfico de Bens Culturais

Módulo V - Museus do IBRAM e funções museológicas
- Os 28 museus pertencentes ao IBRAM
- história dos museus no Brasil e mundo, funções dos museus,
- Funções dos Museus - Pesquisa, conservação e comunicação
- Leis, cartas e Declarações: Mesa Redonda de Santiago do Chile - 1972;
Declaração de Caracas - 1992; Carta de Salvador - 2007, Código de Ética
do Museólogo; Declaração de Quebec de 1984 ,entre outras

17/02/2010

Aula Magna de Museologia na UFG!

Essa notícia é importante!

Mais um curso de Museologia em funcionamento!!! Universidade Federal de Goiás também tem Museologia!

Museus do Sexo no Brasil

Motivada pelo comentário da nossa leitora n.1, Adua, dei uma procurada na internet sobre o tal Museu do sexo que ela disse existir em Salvador.

Realmente ele existe! Mas na verdade se chama Museu da Sexualidade da Bahia (apesar de ser conhecido como Museu do Sexo) e é gerido pelo Grupo Gay da Bahia.

Ainda em busca de um "Museu do Sexo" oficial no Brasil esbarrei em outras informações:

- O projeto da arquiteta Paula Posser, criado na sua monografia, do Complexo de Arte Erótica. Que incluiria, é claro, o Museu do Sexo!
- O Museu Erótico de São Paulo, que funciona numa mansão nos Jardins (!) juntamente com uma locadora de vídeos e uma sex-shop.

E finalmente descobri que o "Museu do Sexo" brasileiro é virtual! Idealizado pela Professora Carmita Abdo e bancado pela Pfizer! Em funcionamento desde 2003 tem um conteúdo interessante. Não gostei muito do layout da página, o que é compreensível por já ser um site "antigo". Mas o que não consegui entender de jeito nenhum foi usarem a Monalisa como símbolo... será que o mistério da Monalisa era outro??


Outras informações:
Museu da Sexualidade da Bahia
Funcionando provisoriamente na sede do Grupo Gay da Bahia desde 1999. O acervo conta com mais de 500 peças, sendo composto basicamente por cerâmicas eróticas do Nordeste, coleções de canecas oriundas de diversas partes do mundo, terracotas provenientes do Peru e México, de inspiração nas culturas Incaica, Asteca e Maia, esculturas em bronze e ferro da África Ocidental, porcelanas e metais da Holanda, França e outros países europeus, esculturas em metal e baixos relevos da Índia, cópias perfeitas de esculturas italianas das cidades de Pompéia e Herculano. Onde: Rua Frei Vicente, n. 24 - Pelourinho. Quando: de segunda a sexta, das 09h às 12h e das 14h às 18h.

Complexo de Arte Erótica
http://www.arqbrasil.com.br/estreia/paula_mendes_posser/paula_posser.htm

Museu Erótico de São Paulo
http://www.nomotel.com.br/reportagens/museu-do-sexo

Museu do Sexo
http://www.museudosexo.com.br/home.asp

16/02/2010

Exposição do Museu de Sexo

Camisinhas são tema de exposição

No século 18, Casanova se referia a camisinhas como “sobrecasacas inglesas”, e fez uso do “pequeno saco preventivo inventado pelos britânicos”.

Em 1709, o jornal inglês The Tatler fez alusão à suposta invenção de um médico cujo nome teria sido usado para o preservativo. Mas, pelo que se sabe, não existiu nenhum dr.

Condom (camisinha, em inglês), e ninguém sabe realmente quem as criou (ou as nomeou), uma vez que bexigas, membranas animais, portaespadas e gaze para ferimentos foram usados para sexo seguro ao longo da história.

A camisinha é tão popular e importante que virou tema da nova exposição do Museu do Sexo em Nova York, Rubbers: ahe life, history & struggle of the condom ( C a m isinhas: a vida, a história e a luta do preservativo, em tradução literal). A curadora do museu, Sarah Forbes, reuniu caixas de camisinhas e máquinas que vendem o preservativo, fotos horríveis de doenças e artifícios de controle de natalidade, vídeos do exército americano e um vestido feito de camisinhas pintadas, comerciais de televisão e obras de arte, criando uma exposição modesta, mas que eleva o status da camisinha.

Além disso, a exposição estimula explicitamente o uso do preservativo para prevenir a disseminação do HIV e da Aids.

Não causa surpresa o fato de a fabricante de camisinhas Trojan ter se tornado patrocinadora da exposição, apesar de sua presença no local ser limitada, incluindo uma mostra de equipamentos contemporâneos usados para fazer camisinhas (moldes fálicos metálicos que são mergulhados em látex líquido, por exemplo) e um vídeo de testes de laboratório mostrando a elasticidade dos preservativos.

A evolução da camisinha é contada brevemente, mas inclui a descoberta de Charles Goodyear de um tratamento para borracha que retinha a flexibilidade; e uma fotografia de um porta-espada reusável bem preservado de meados do século 20 em Londres. Na Alemanha, as camisinhas são chamadas, em termos coloquiais, de fromms, porque foi o nome do fabricante judeu que, antes de os nazistas chegarem ao poder, vendeu 50 milhões de camisinhas por ano. As camisinhas também eram embaladas com pedaços de papel que poderiam ser discretamente entregues ao farmacêutico, pedindo o produto.

Mas Julius Fromm teve de fugir para Lond res e perdeu a fábrica.

Embalagens O fato de elas sugerirem o ato sexual fez, em parte, com que ficassem conhecidas pelas embalagens: uma coleção de caixas vai do antigo exotismo (mostrando camelos do deserto) à contemporaneidade bizarra (retratos de candidatos à última eleição presidencial).

Uma parte de uma farmácia de Nova York tem portas de madeira que convenientemente escondiam os produtos, até que o cliente estivesse preparado para escolher as várias camisinhas de xeque árabe a venda. Camisinhas também acumularam apelidos para esconder a identidade, ao mesmo tempo em que a sugeriam de forma provocativa. Uma parede mostra uma série de apelidos, incluindo chapéu de guarda, meia do amor, pele de sapo e boné noturno.

Existe ainda um lado chocante na exposição. Há antigas fotografias de vítimas de sífilis, incluindo a imagem deprimente de um bebê com a doença, mamando no peito da mãe, também com o problema.

Como as doenças que previnem, as camisinhas também se proliferaram com a movimentação de exércitos. Como destaca a exposição, 18 mil soldados americanos por dia obtinham dispensas por terem doenças venéreas na Segunda Guerra Mundial, inspirandoos EUA a fazerem campanha sobre a transmissão da doença e a distribuir kits para limpeza e proteção de militares.

A reunião repugnante de doenças sexualmente transmissíveis é misturada a uma pesquisa de 2006, na Flórida, envolvendo a comunidade aposentada em que o uso de camisinhas está sendo estimulado devido à disseminação de doenças sexualmente transmissíveis. A cura e a prevenção se tornaram tão rotineiras que elas não atrapalham o prazer.

A última metade da exposição é bem polêmica: a camisinha se torna um instrumento político em debates religiosos e culturais que se estendem há muito tempo. Uma edição de 1915 do livro de Margaret Sanger What every girl should know (O que toda garota deve saber, em tradução literal) está na exposição. O fato de ela defender o controle da natalidade levou a criação da Planned Parenthood, organização que fornece serviços de assistência a mães e crianças.

Há ainda um cartaz de 1989 atacando o papa e a Igreja Católica pelo fato de mostrarem oposição ao uso de camisinhas para controle de natalidade e prevenção de DST.

Possibilidade A disseminação de HIV e Aids na década de 80 do século passado criou outra crise em que anúncios e materiais educativos invocaram morte e doença, assim como alertas sobre DST o fizeram em séculos anteriores.

Mas enquanto a resposta inicial a perigos semelhantes era dura (“Evite prostitutas; mantenha uma mente saudável e um corpo limpo”, dizia filme de 1941 do Exército americano), na exposição a camisinha oferece outra possibilidade: uma série de desenhos de Keith Haring promovem a atividade sexual e a proteção, oferecendo satisfação junto com imunidade.

Essa mensagem é literalmente uma promoção da camisinha, que se torna até uma causa. Esse é o propósito por trás do vestido lilás, criado por Adriana Bertini: ele é feito com 1.200 camisinhas pintadas a mão. Dessa forma, o preservativo não é privado, mas público, não é escondido, mas bastante evidente

“Evite prostitutas: mantenha uma mente saudável e um corpo limpo”, dizia filme de 1941

A disseminação da Aids na década de 80 criou anúncios que invocaram morte e doença

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010
Edward Rothstein (THE NEW YORK TIMES) no JB (http://jbonline.terra.com.br/leiajb/2010/02/16/primeiro_caderno/camisinhas_sao_tema_de_exposicao.asp)

11/02/2010

CURSO ABM PREPARATÓRIO IBRAM

CURSO ABM PREPARATÓRIO IBRAM

Temos vagas na turma de sexta-feira do Sintrasef, de acordo com o
calendário abaixo. O curso, no valor de R$100,00, deverá ser pago no
primeiro dia de aula.
Turma sexta-feira - Sindicato
19/02 - Módulo III
26/02 - Módulo IV
05/03 - Módulo V
12/03 - Módulo I
19/03 - Módulo II

Informações e inscrições: abm@museologia.org.br

Museu Sem Fronteiras (MWNF)

Museu Virtual à Descoberta da Arte Barroca (DAB)

Agora os estudantes de arte terão mais uma fonte de informações para seus estudos de arte barroca européia. É que finalmente após um período de cinco anos saiu em 21 de janeiro deste ano o Museu Virtual À Descoberta da Arte Barroca.

O museu é uma iniciativa do Museu sem Fronteiras, (uma fundação sem fins lucrativos fundada em 1994, em Viena de Áustria, por Eva Schubert), mas a primeira fronteira encontrada logo de cara ao se visitar o museu é o idioma (ainda que no site da Universidade de Coimbra esteja garantido que a maioria dos links estão no idioma local). Embora oito países europeus, incluindo Portugal, tenham participado do projeto o idioma predominante é o inglês sem opções para mudança, mas isso muda quando acessamos alguns links para obras do próprio país.

“Segundo os princípios orientadores do Museu Sem Fronteiras, que defendem a contextualização dos artefactos expostos e desvendam tesouros desconhecidos, trazendo-os para a ribalta, o Museu Virtual À Descoberta da Arte Barroca conjuga peças barrocas europeias, desconhecidas do grande público, com obras de arte universalmente conhecidas, relativas ao período compreendido entre o Concílio de Trento (1653) e o Congresso de Viena (1815).” Informa o site da Universidade de Coimbra

São um total de setenta e oito museus associados que disponibilizaram parte de sua coleção para serem acessados através do link do museu, além de constar acesso para monumentos e sítios que contenham basicamente a arte barroca européia.

O Museu Virtual À Descoberta da Arte Barroca foi inteiramente financiado pelo Museu Sem Fronteiras e pelas instituições participantes, aproveitando a plataforma de Internet implementada pelo Museu Sem Fronteiras aquando da criação do primeiro ciclo temático do Museu Virtual MWNF , www.discoverislamicart.org. O acesso é completamente livre.

Parceiros À Descoberta da Arte Barroca/ Discover Baroque Art (DBA)


Áustria Universidade de Innsbruck, Instituto de História de Arte

Croácia Museu de Arte e Artesanato, Zagrebe

Universidade de Zagrebe, Instituto de História de Arte

República Checa Galeria Moravska, Brno

Alemanha* Instituto Central de História de Arte, Munique

Museu da Cidade, Weilheim

Hungria Instituto Nacional de Monumentos da Hungria

Galeria Nacional, Budapeste

Museu de História de Budapeste

Itália /Bolonha Museus de Arte Antiga da cidade de Bolonha

Museus da Província de Bolonha

Itália/ Roma Galeria Borghese, Roma

Portugal Município de Santarém em representação de uma rede de 63 entidades associadas

Eslovénia Instituto de História de Arte France Stele do Centro de Pesquisa Científica da Academia Eslovena de Ciências e Artes


O Museu Virtual À Descoberta da Arte Barroca pode ser visitado através do portal MWNF www.museumwnf.org ou diretamente através de www.discoverbaroqueart.org


10/02/2010

Desenho Jimmy Two-Shoes Uma Noite no Museu Horrivel-Parte 1

Mais um desenho animado no museu, agora é a vez do "Jimmy Two-Shoes" com o epsódio "Uma Noite no Museu Horrivel".
Confira!

Desenho Jimmy Two-Shoes Uma Noite no Museu Horrivel-Parte 2

visita ao Museu de Favela

Reportagem do Rj-TV, dia 30/01/2010, sobre a visita realizada ao Museu de Favela (MUF), do Pavão, Pavãozinho, Cantagalo; um Ponto de Memória desenvolvido com o apoio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Minc).
Assista o vídeo!

09/02/2010

Museu da Amazônia constrói 'planetário indígena' em Manaus

Um dos projetos de SL/CA (Software Livre e de Código Aberto) mais legais que conheço sobre astronomia pode estar sendo utilizado dentro dos museus para ensinar astronomia de diferentes etnias (mentira, na verdade só tenho conhecimento de um museu). A proposta do MUSA (Museu da amazônia) é ter um espaço num planetário inflável dentro do Jardim Botânico de Manaus, onde os visitantes possam visualizar as constelações da cultura Tupi-Guarani.



As instalações foram construídas na Reserva Adolpho Ducke, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), onde também está sendo construída a sede do Musa.



“O mesmo céu era visto de forma distinta por cada etnia. Cada uma tinha seus mitos”, conta o astrônomo Germano Afonso, do Musa, que estuda a relação entre as culturas indígenas e os astros. “Eles faziam a leitura do céu para regular o cotidiano, a caça, a pesca. Pelo céu, eles sabem quando vai haver uma estiagem ou um pequeno período de chuva.”

O museu tem em sua equipe alunos indígenas das culturas baré, desana, tukano e ticuna, que são também alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e foram treinados para explicar como seus povos interpretavam as estrelas. A notícia veiculada pelo G1 informa que o software utilizado foi desenvolvido na própria capital. No entanto, já circula na internet a um bom tempo um software livre que realiza exatamente a mesma função. É o Stellarium.

O software pode simular céus em tempo real, e apresentar constelações vistas por diferentes culturas inclusive a Tupi-Guarani.

Saiba mais:

Globo.COM: http://www.globoamazonia.com/Amazoni...EM+MANAUS.html
Museu da Amazônia: http://www.museudaamazonia.org.br/
Site Oficial do Stellarium: http://www.stellarium.org

08/02/2010

Museus recebem doações para os desabrigados do Haiti



Com objetivo de ajudar as comunidades afetadas pelos recentes terremotos no Haiti, o Instituto Brasileiro de Museus - Ibram/ MinC mobilizou unidades museológicas brasileiras para receber doações de água e alimentos não perecíveis. A arrecadação será feita por meio de caixas localizadas nas instituições. As doações serão encaminhadas para a Cruz Vermelha, que fará a destinação para o país afetado.


A iniciativa conta com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib), do Programa Ibermuseus e de dez museus brasileiros.


Confira os locais de coleta:


Museu Solar Monjardim
Av.Paulino Muller s/nº Bairro Jucutuquara
Vitória-ES
(27) 3223-6609


Museu Victor Meireles
Rua Vitor Meireles nº39 Centro
Florianópolis-SC
(48) 3222-0692


Museu da Abolição
Rua Benfica nº1150 Bairro Madalena
Recife-PE
(81) 3228-3248


Museu Paranaense
Rua Kellers nº289 Bairro Alto São Francisco
Curitiba-PR
(41) 3304-3300


Museu Afro Brasileiro BA
Faculdade de Medicina Terreiro de Jesus
Bairro Centro Histórico Salvador-BA
(71) 3283-5540


Museu de Arte do RS Adomalagoli
Praça da Alfândega s/nº Centro
Porto Alegre-RS
(51) 3227-2311


Museu Lasar Segall
Rua Berta nº111 Bairro Vila Mariana
São Paulo-SP
(11) 5572-3606


Museu Histórico Nacional
Praça 15 s/nº Centro
Rio de Janeiro-RJ
(21) 2550-9221


Museu da República
Rua do Catete nº 153 Catete
Rio de Janeiro-RJ
(21) 3235-2650


Museu De Arte e Ofício BH
Rua Pernambuco nº622 Bairro Funcionário
Belo Horizonte-MG
(31) 3261-6179 (31) 3248-8600


Museu do Ceará
Rua São Paulo nº51 Centro
Ceará-CE
(85) 3101-2611 (85) 3101-2606


Sede Ibram
SBN Q 2 Bloco H Edifício Central Brasília
Brasília-DF
(61)2024-6213


Mais informações no Instituto Brasileiro de Museus - Ibram (61)2024-6213 / 2024-6167.

Fonte: http://www.museologia.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=53:museus-recebem-doacoes-para-os-desabrigados-do-haiti&catid=36:noticias

05/02/2010

Oficina de Materiais Educativos

Museu virtual da corrupção (MuCo)


Como bom nerd com pretensões a museólogo, eu tinha que me interessar por coisas do tipo: museus virtuais. Então viajando internet adentro é natural que encontre coisas do gênero. Já os motivos que me levam a estar interessado em corrupção...bem... como ainda não me formei é melhor não comentar a respeito.

Para começar lembro das palavras de uma professora que disse certa vez (uma vez não, muitas vezes) que o museu é um espelho da sociedade. Bem, nada poderia ser mais espelho de qualquer sociedade do que um museu que fala sobre corrupção.

O museu traz os principais escândalos da política(gem) brasileira desde os primeiros tempos da história do Brasil, chegando as noticias mais recentes.

Conta a história do primeiro corrupto oficialmente reconhecido no Brasil o Tomé de Souza, governador-geral na Bahia que no século XVI já iniciava escola, mas não esquece dos nossos P.H.Ds Collor de Melo, Sarney, A.C.M e tantos outros mestres tão queridos.

Em palavras plagiad(ops) copiadas do próprio site:

" [...]o Museu da Corrupção on-line, cuja pesquisa inicial é da jornalista Kássia Caldeira, dará destaque, em sua versão inaugural, aos 15 episódios mais rumorosos dos últimos anos no País. Entre eles, a Operação Satiagraha, a Máfia das Sanguessugas, o Escândalo do Mensalão, o caso do TRT de São Paulo (do juiz Nicolau "Lalau" dos Santos Neto), a Operação Anaconda e o incidente dos dólares na cueca. [...]"

No site você encontra o"saguão principal" onde o internauta poderá acessar o "hall de casos", a "sala dos escândalos" (minha preferida), as "operações da Polícia Federal", os "cartões postais da corrupção", a "sala das CPIs" e a sala "Ademar Cid Ferreira".

A melhor forma de vocês compreenderem o que eu estou falando é pararem de ler isso aqui e clicarem de uma vez no link do museu e rir (ou chorar) bastante.

http://www.dcomercio.com.br/muco/home.htm


OBS: ao acessar use luvas.

Museu da KGB


Símbolo da KGB e do FSB: não parecem ser diferentes!

A KGB, ou Comitê de Segurança do Estado, foi a maior, mais poderosa, e mais mitológica agência/serviço de espionagem da história. Seus agentes, sob ordens dos todo-poderosos (lá, até Deus tinha medo de chegar perto) da ex-União Soviética, eram capazes de colocar qualquer na grade (entenda grade como um terrível campo de concentração siberiano) para sempre, seja por vontade própria, ou simplesmente para seguir as diretrizes superioras. Na época de Stalin, o ditador mais cruel do século XX (Pol Pot chega perto e Hitler é uma garotinha perto dele), a coisa era ainda mais sinistra, e mais de 40 milhões de vidas foram destruídas.

Mas, o braço ceifador da KGB não atuava apenas dentro das fronteiras soviéticas, sendo seu serviço de espionagem política externo muito eficiente. Em alguns momentos também eram acionados agentes com o único intuito de matar, como quando Léon Trotski foi morto a golpes de picareta no México.

Após a dissolução da URSS, a Rússia também dissolveu vários dos quadros da KGB, dividindo-a em várias agências menores, sendo a principal o FSB (para se ter uma idéia, Vladmir Putin, novo comandante russo, é ex-agente e ex-chefe da KGB, tendo servido na Alemanha Oriental). E, como tudo que é marcante, a espionagem russa recebeu é tema de um museu, em que os principais itens você vê abaixo.




Leia mais em: http://www.nerdssomosnozes.com/2008/12/o-museu-da-kgb.html

Museu de Arqueologia de Itaipu

04/02/2010

Lippy e Hardy no museu

Lippy e Hardy conseguem um emprego num Museu, onde eles terão que capturar um pássaro muito raro, o Bicudão, numa ilha.
confira o vídeo!

chuva castiga museus em SP

Quinta-feira, 04/02/2010
Chuva derruba parte do Museu de Arte Sacra de São Paulo
O museu fica na Rua Alfredo Mello, no bairro da Luz. No local também está o Mosteiro da Luz. Ninguém ficou ferido. A segurança foi reforçada para evitar invasões. O prédio é tombado.
Assista o vídeo.

03/02/2010

Esquadrão da Moda no museu

Bella e Arlindo abordam vítima no Museu da Língua Portuguesa
No Esquadrão da Moda desta terça, 19 de janeiro, Natália será a "vítima" de Isabella Fiorentino e Arlindo Grund.
Aos 24 anos, a participante tem um jeito peculiar de se vestir. "Às vezes ela se vestia de hippie, às vezes de roqueira, mas ela se definia como pin up. Mas enfim, qual era o estilo dela? Fomos descobrir...", adianta o consultor de moda.
A dupla aproveita o dia de folga de Natália e a aborda no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. Quer saber como foi a reação dela?
Confira o vídeo!
http://www.sbt.com.br/esquadraodamoda/videos/

museu no Chile homenageia vítimas de Pinochet

Novo museu no Chile homenageia vítimas de Pinochet
Museu da Memória relembra as 3.195 pessoas "desaparecidas" durante o regime do ditador

Reuters
Por Aaron Nelsen

SANTIAGO (Reuters) - O Chile inaugurou nesta segunda-feira o Museu da Memória em homenagem a vítimas da ditadura de Augusto Pinochet (1973-90), quando 3.195 pessoas foram assassinadas ou "desapareceram", segundo dados oficiais.
"Esperamos que este museu nos ajude como sociedade a entender o que nos aconteceu e que possamos nos comprometer com o respeito aos direitos humanos," disse María Luisa Sepúlveda, chefe da Comissão Presidencial dos Direitos Humanos. "É um processo que a sociedade chilena não considera encerrado".
O museu, no centro de Santiago, exibe objetos pessoais e fotos das vítimas, além de relatos de sobreviventes. Cerca de 28 mil pessoas foram torturadas durante a ditadura chilena, inclusive a atual presidente do país, Michelle Bachelet.
A abertura ocorre às vésperas do segundo turno da eleição presidencial, no domingo, quando o milionário de direita Sebastián Piñera enfrenta como favorito o ex-presidente Eduardo Frei, ligado à coalizão de centro-esquerda Concertação, que governa o Chile desde o fim da ditadura.
Há mais de um ano, partidários de Pinochet inauguraram o seu próprio museu em homenagem ao ditador, que morreu em 2006 sem ser julgado pelos abusos aos direitos humanos ocorridos em seu regime.
Sepúlveda negou que haja uma competição entre os museus. "Podem existir múltiplos museus, que encontram todas essas realidades, mas desta realidade somos nós que estamos dando conta", afirmou ela.
Bachelet lançou no ano passado uma campanha para recolher amostras de sangue de parentes de desaparecidos, a fim de criar uma base de dados genética que ajude a identificar restos mortais ainda anônimos daquele período. Até agora, esse banco de dados tem mais de 3.000 amostras, segundo o IML chileno.
Em dezembro, um juiz abriu processo contra seis pessoas, inclusive médicos e membros da polícia secreta de Pinochet, pelo assassinato do ex-presidente Eduardo Frei Montalva, pai do candidato Eduardo Frei.
Também em dezembro, o corpo do cantor e compositor Victor Jara, assassinado pelas forças de segurança nos primeiros dias do golpe, foram exumados para que sejam esclarecidas as circunstâncias da sua morte.

http://www.redetv.com.br/portal/entretenimento/noticia.aspx?cdNoticia=103377&cdEditoria=139&Title=Novo-museu-no-Chile-homenageia-vitimas-de-Pinochet

CURSO ABM PREPARATÓRIO IBRAM - 2010.

CURSO ABM PREPARATÓRIO CONCURSO IBRAM - Instituto Brasileiro de Museus - 2010.

CRONOGRAMA FINAL

Informações e pré-inscrições - abm@museologia.org.br
Andre - 8873-4980 / Newton Fabiano - 7128-4148
OBS: É disponibilizado o material de apresentação do curso para quem pagar os 5 módulos. O conteúdo do curso é exigido para todos os candidatos do concurso.

Edital do I concurso público do IBRAM - Instituto Brasileiro de Museus: http://ww4.funcab.org/arquivos/IBRAM2010/edital.pdf

MAC – auditório do Museu de Arte Contemporânea de Niterói (no subsolo, em frenet ao Bistrô MAC)
Sábados de 10 às 12:30h

SINTRASEF - Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Rio de Janeiro
Rua Treze de Maio, 13 - 10º andar (última sala à direita).
Quartas - de 18:30 às 21h
Sextas - de 18:30 Às 21h

Andre Andion Angulo
Bacharel em Museologia - Uni-Rio
Mestre em Arquitetura e Urbanismo - UFF
Museólogo do Museu da República - IBRAM -Instituto Brasileiro de Museus - Ministério da Cultura
Aprovado no concurso público do IPHAN de 2005

Módulo I - O que é o IBRAM?
- Política Nacional de Museus: histórico e seus 7 eixos estruturantes
- Lei 11.906 de 20 de janeiro de 2009 - Cria o Instituto Brasileiro de Museus
- Estrutura do IBRAM
- decreto 6.845/09 Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções Gratificadas do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, e dá outras providências.
DIA 20 de fevereiro de 2010 - sábado - MAC. 10 às 12:30h
Dia 03 de março de 2010 - quarta-feira - SINTRASEF. 18:30 às 21h

Módulo II - Sistema Brasileiro de Museus e Plano Museológico
- Sistema Brasileiro de Museus e Comitê Gestor
- Planejamento e gestão em museus
- Portaria do IPHAN de estabelecimento do Plano Museológico nos Museus do IPHAN(atual IBRAM)
- Programas do Plano Museológico: institucional, acervos, segurança, arquitetônico, exposições, pesquisa, gestão de pessoas etc
- Missão, objetivos e diagnóstico participativo
Dia 27 de fevereiro de 2010 - sábado - MAC. 10 às 12:30h
Dia 12 de março de 2010 - sexta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h

Módulo III - Estatuto dos Museus LEI Nº 11.904, DE 14 DE JANEIRO DE 2009
- Construção participativa do Estatuto dos Museus
- Debate público no Congresso Nacional - governos estaduais e agentes prós e contras a Lei.
- Decreto-Lei 25 de 30 de novembro de 1937 e as ligações com o Estatuto dos Museus
- Museu X Coleção Visitável
- Penalidades
Dia 19 de fevereiro de 2010 - sexta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h.
Dia 06 de março de 2010 - sábado - MAC. 10 às 12:30h
Dia 10 de março de 2010 - quarta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h.

Módulo IV - Lei Federal de Incentivo à Cultura e Decreto 3.551/2000
- A criação da chamada "Lei Roaunet"
- Recursos incentivados
- Fundo Nacional de Cultural, PRONAC, Mecenato, Emendas parlamentares
- Discussão da proposta do Minc de reformulação da Lei enviada ao Congresso Nacional
- Decreto número 3551/2000 Institui o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial
- Convenção da Unesco de 1970 - Tráfico de Bens Culturais
Dia 10 de fevereiro de 2010 - quarta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h
Dia 13 de março de 2010- MAC. 10 às 12:30h
Dia 17 de março de 2010 - quarta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h

Módulo V - Museus do IBRAM e funções museológicas
- Os 28 museus pertencentes ao IBRAM
- história dos museus no Brasil e mundo, funções dos museus,
- Funções dos Museus - Pesquisa, conservação e comunicação
- Leis, cartas e Declarações: Mesa Redonda de Santiago do Chile - 1972; Declaração de Caracas - 1992; Carta de Salvador - 2007, Código de Ética do Museólogo; Declaração de Quebec de 1984 ,entre outras
Dia 24 de fevereiro de 2010 - quarta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h
Dia 05 de março de 2010 - sexta-feira - SINTRASEF
Dia 19 de março de 2010 - sexta-feira - SINTRASEF - 18:30 às 21h
Dia 20 de março de 2010 - sábado - MAC. 10 às 12:30h

Todas as datas do curso no MAC e SINTRASEF:
http://www.revistamuseu.com.br/noticias/not.asp?id=22751&MES=/2/2010&max_por=10&max_ing=5#not
Procedimento para adquirir a Apostila do curso preparatório da Associação Brasileira de Museologia para o concurso do IBRAM:
Valor: R$ 35,00
Fazer um Depósito Identificado para a:
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUSEOLOGIA
CNPJ: 42.586.982/0001-95
Banco: HSBC
agência 00424
Conta-corrente: 31.346-09
Enviar comprovante do depósito identificado para abm@museologia.org.br com a seguinte redação no campo ASSUNTO:
APOSTILA PAGA NA AGÊNCIA XXXXXXXXX
No lugar do XXXXXXXX deve-se apontar o número e nome da agência do HSBC onde foi efetuado o depósito.
Após fazer o depósito mande no email com o assunto preenchido conforme solicitação acima o seu endereço.
Mandaremos o CD pelo correio.

02/02/2010

Nova mostra do acervo do Masp vai destacar romantismo

O professor da Universidade de São Paulo (USP) e crítico José Teixeira Coelho aceitou em 2006 o convite para ser curador-coordenador do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Desde então, ele vem promovendo um programa curatorial para a instituição, voltado a uma abertura para a arte contemporânea e que tem também como destaque a reformulação da maneira de exibir o acervo do museu.

Para fazer as mostras com obras da coleção do museu - formada, no total, por 7,7 mil -, Teixeira Coelho optou por retirar a exibição anterior dividida por escolas artísticas e seus países (arte francesa, italiana, flamenga, etc.) e preparar exposições temáticas de longa duração. Já foram apresentadas "Olhar e Ser Visto" (sobre o retrato), "Natureza das Coisas" (natureza-morta), "Virtude e Aparência" (o sagrado e o profano) e "Arte do Mito" (mitologias) e agora para 2010 o Masp inaugura na sexta-feira para o público a mostra "Romantismo - A Arte do Entusiasmo", que reúne 79 obras de mestres da coleção. "O específico da mostra é que ela procura tratar do romantismo não como um movimento clássico, escolar, que acontece no século 18, mas como uma linha de pensamento do Ocidente, cheia de contradições", diz o curador.

A exposição se abre com obras que se referem diretamente ao romantismo, como as que dizem respeito à natureza e sua presença esmagadora sobre o homem - dentre elas estão "Paisagem com Pastores", de Alessandro Magnasco (séc. 18); "Cachoeira de Paulo Afonso" (1649), de E.F. Schute (1649), "O Grande Pinheiro" (1839-1906), de Cézanne. Mas há na mostra entradas para outros caminhos dentro do tema escolhido. O exotismo é uma das portas, com Gauguin e o "exemplo máximo brasileiro" representado por "Moema" (1866), de Victor Meirelles.

Há ainda os segmentos "estados de espírito", uma reunião de retratos de Daumier, Manet e Modigliani, entre outros, e "visões do fantástico" (os onirismos), até se chegar aos "novos romantismos", com trabalhos do século 20 de Léon Ferrari, Wega Nery, Manabu Mabe, Amelia Toledo e André Simon, por exemplo. "Parto de uma observação do Kosuth de que os conceituais são profundamente românticos. São quadros gestuais, que puxam você para dentro deles e nada é mais romântico que isso", afirma o curador. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Romantismo - A Arte do Entusiasmo. Masp. Avenida Paulista, 1.578. Tel. (011) 3251-5644. 11 h/18 h (fecha 2.ª e 5.ª, das 11 h/20 h). R$ 15 (R$ 7 meia-entrada). Abertura na 5.ª, 19h30, para convidados e na 6.ª para o público.

Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/s/02022010/25/entretenimento-nova-mostra-acervo-masp-destacar.html

Alguém já ouviu falar em Bacharel em Museologia Cristã?

Uma loja na internet, a Loja Escola de Pastor, vende este e muitos outros títulos. Pelo que eu entendi são livros, mas eles chamam de cursos reconhecidos e pela bagatela de R$1500,00 você leva um Bacharel em Museologia Cristã. Está achando bizarro? E se for um Doutorado em Museologia Cristã (R$2000,00) ou mesmo um PhD em Museologia Cristã (R$2000,00)??! Tudo isso parcelado em até 10 vezes no cartão de crédito!

Onde este mundo vai parar...

http://loja.escoladepastor.com.br/Produto.aspx?IdProduto=75&IdProdutoVersao=75

01/02/2010

CURSO ABM PREPARATÓRIO CONCURSO IBRAM

CURSO ABM PREPARATÓRIO P/o 1º CONCURSO DO IBRAM – Instituto Brasileiro
de Museus
Cronograma da semana
Dia 03 de fevereiro, quarta-feira – SINTRASEF RJ – Av. Treze de Maio,
13 – 10 ° andar
18:30 às 21h
Módulo III - Estatuto dos Museus LEI Nº 11.904, DE 14 DE JANEIRO DE 2009
- Construção participativa do Estatuto dos Museus
- Debate público no Congresso Nacional - governos estaduais e agentes
prós e contras a Lei.
- Decreto-Lei 25 de 30 de novembro de 1937
- Museu X Coleção Visitável
- Penalidades

Dia 05 de fevereiro, sexta-feira–SINTRASEF RJ – Av. Treze de Maio, 13
– 10º andar
18:30 às 21h
Módulo II - Sistema Brasileiro de Museus e Plano Museológico
- Sistema Brasileiro de Museus e Comitê Gestor
- Planejamento e gestão em museus
- Portaria do IPHAN de estabelecimento do Plano Museológico nos Museus do
IPHAN(atual IBRAM)
- Programas do instrumento: institucional, acervos, segurança,
arquitetônico, exposições, pesquisa, gestão de pessoas etc
- Missão, objetivos e diagnóstico participativo

Dia 06 de fevereiro, sábado – MAC – Museu de Arte Contemporânea de
Niterói
10 às 12:30h
Módulo V - Museus do IBRAM e funções museológicas
- Os 28 museus pertencentes ao IBRAM
- história dos museus no Brasil e mundo, funções dos museus,
- Funções dos Museus - Pesquisa, conservação e comunicação
- Leis, cartas e Declarações: Mesa REdonda de Santiago do Chilei - 1972;
Declaração de Caracas - 1992; Carta de Salvador - 2007, Código de Ética
do Museólogo; Declaração de Quebec de 1984 ,entre outras


OBS: Assegura lugar na turma, mesmo em caso de atraso, quem paga o módulo
antecipadamente. Pagamento efetuado no dia para módulo específico as
inscrições se dão por ORDEM DE CHEGADA. No SINTRASEF inicia-se às
17:15h e no MAC a partir da 09 horas.

OBS: Será disponibilizado o material das apresentações das aulas e
pequena apostila sobre o conteúdo para quem pagar 5 módulos antecipados.
Os módulos serão dados até dia 20 de março, 1 dia antes do concurso,
seguindo a disponibilidade de dias nos locais de curso.
Ocorreu um erro neste gadget