15/06/2012

Novas Perspectivas para a preservação e gestão do patrimônio cultural

Dando prosseguimento à programação na Rio + 20, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura, promove um seminário para debater as novas perspectivas para a preservação e a gestão do patrimônio cultural. A abertura será às 14h30, do próximo dia 18 de junho, no Galpão da Cidadania, na cidade do Rio de Janeiro. O presidente do IPHAN, Luiz Fernando da Almeida vai coordenar o seminário, que terá também a participação do arquiteto Carlos Fernando Moura Delphim, da antropóloga Lygia Segawa e da arqueóloga Rosana Najjar.

O objetivo do seminário é buscar alternativas para aprimorar a gestão do patrimônio cultural brasileiro. Segundo o presidente do IPHAN, nas últimas décadas o conceito de patrimônio ampliou-se e tem sido crescente a participação da sociedade civil nos esforços para sua preservação. Novos instrumentos, como por exemplo o da Paisagem Cultural e os Pontos de Cultura, se fazem necessários para atender a essa demanda. A transversalidade como princípio e o território como meio e a sustentabilidade como fim, são componentes essenciais a esse debate.

A preservação do patrimônio cultural tem um compromisso irrestrito com o desenvolvimento sustentável e com as gerações futuras. A dimensão cultural como lembra Celso Furtado, “deve ter seu ponto de partida na percepção dos fins, dos objetivos que se propõem a alcançar os indivíduos e a comunidade”.

O seminário abordará aspectos diferenciados do atual quadro da preservação patrimonial. Serão debatidos temas como arqueologia e história urbana; paisagem cultural e desenvolvimento sustentável; e ações e instrumentos para salvaguarda e registro do patrimônio imaterial. O formato do seminário prevê 40 minutos de exposição para cada palestrante e 60 minutos de debate com o público.

Fonte: Ascom

Fonte: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget