15/06/2012

Rio+20: ministra abre programação cultural que inclui roteiro de museus

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, abriu oficialmente na noite da última quarta-feira (13), a programação cultural daConferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20). A cerimônia de abertura aconteceu no Galpão da Cidadania, no centro do Rio de Janeiro (RJ).

Museu Casa Benjamim Constant inaugurou
mirante para a cidade do Rio de Janeiro
A programação terá como âncoras dois espaços: o Galpão da Cidadania e o Armazém da Utopia. Ambos estarão abertos ao público durante todo o evento, convidando à reflexão e debate sobre a importância da cultura como eixo estratégico do desenvolvimento sustentável.

Além disso, visa difundir e debater com os participantes da Rio +20 as propostas e ações realizadas pelo Sistema MinC e acolher propostas que venham a colaborar com as políticas culturais.

Entre as ações realizadas pelo MinC está o Roteiro Cultural Museus Rio+20. Durante a conferência, cerca de 50 museus da região metropolitana do Rio de Janeiro, e do interior do estado, programam uma série de eventos que oferecem ao público a oportunidade de vivenciar e trocar experiências que conduzam à dimensão da diversidade cultural como vetor de desenvolvimento humano sustentável.

A versão impressa do roteiro, que inclui exposições, visitas guiadas, seminários e apresentações musicais, será distribuída durante a Rio+20, que acontece entre os dias 13 e 22 de junho. Confira a versão digital aqui. Confira também o guia do Circuito Verde, sugerido pelo Ibram.

Rio+20 nos museus Ibram
No Museu da República, centro da programação do Ibram na cidade do Rio de Janeiro, seminários, debates e exposições de arte sustentável tiveram início na segunda-feira (11). Na sexta-feira (15), às 13h, terá início a Mostra de Vídeos Ambientais, que prossegue até o dia 21. A partir do sábado (16), o museu sedia ainda a Conferência Global dos Povos Indígenas.

Como parte da programação, o Museu Casa de Benjamin Constant, que em 2012 completa 30 anos de criação, inaugurou na quarta-feira (13), um mirante com vista para a área central da cidade e Baía de Guanabara. Inserido na Área de Proteção Ambiental do bairro de Santa Teresa, o museu dispõe de uma área verde de 10 mil m² e tem investido na criação de trilhas para caminhadas, espaços de convivência e área de atividades educativas de cunho ambiental.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Museu Casa Benjamin Constant

Para saber mais sobre os museus do Rio de Janeiro e a Rio +20:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget