28/12/2012

Turistas precisarão passar por higiene antes de visitar Capela Sistina

Os afrescos pintados por Michelangelo há 500 anos estariam em estado grave Foto: Divulgação/27-03-2007


VATICANO - O Vaticano anunciou que os turistas que visitarem a Capela Sistina nos próximos anos precisarão passar por um processo de higiene. O objetivo é proteger os afrescos pintados por Michelangelo há 500 anos que, segundo Antonio Paolucci, diretor dos museus da sede da Igreja Católica, estão em estado grave.

O aumento de turistas (hoje são cinco milhões por ano, com picos de até 300 mil por dia), de acordo com o Vaticano, tem causado sérios danos às pinturas. A forte presença de pessoas altera a temperatura da sala.

Para resolver o problema, o Vaticano planeja instalar, no início de 2013, tapetes especiais para limpar os calçados dos visitantes e aspiradores potentes para absorver as partículas de poeira das roupas.

Além destas medidas, os turistas ainda passarão por uma sala em que reduzirão a temperatura corporal e o nível de umidade.

— Os grandes inimigos dos afrescos são a temperatura, a umidade e o dióxido de carbono — explicou Antonio Paolucci ao jornal italiano Corriere della Sera.

O número de visitantes da Capela Sistina dobrou nos últimos 10 anos. A ideia do Vativano é proteger o patrimônio de maneira que não impeça os visitantes de continuarem a frequentar o local.

Assim, tem previsto para ano que vem um novo sistema de climatização e controle de umidade e poeira. Os equipamentos são outra esperança de Paolucci para evitar uma medida mais drástica.

— Se as medidas derem certo, não precisaremos limitar a entrada. Caso contrário, precisaremos recorrer a esta estratégia — declarou Paolucci.

http://extra.globo.com/noticias/mundo/turistas-precisarao-passar-por-higiene-antes-de-visitar-capela-sistina-7117047.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget