03/11/2014

A casa do Cosme Velho

O sobrado rosa-escuro, construído em 1939 aos pés do Corcovado, no Cosme Velho, onde Roberto Marinho morou por mais de 60 anos, vai virar centro cultural. A Casa Roberto Marinho será dirigida por Lauro Cavalcanti, que durante duas décadas esteve à frente do Paço Imperial. “É um grande desafio”, diz Lauro. A Casa será uma ode ao modernismo. A maravilhosa coleção de arte do jornalista, com cerca de mil peças, será exposta no segundo andar. São quadros de Di Cavalcanti, Djanira, Portinari, Tarsila do Amaral. Haverá também um cinema de 30 lugares. “O eixo central é a educação. Seremos um centro de estudos do modernismo, com cursos para professores da rede pública de ensino”, explica Lauro. No jardim, criado por Burle Marx, Lauro vai expor esculturas. E, veja que maravilha, uma trilha levará os visitantes, incluindo alunos de escolas públicas, para dentro da mata do terreno, onde está a nascente do Rio Carioca. Lembra os flamingos doados por Fidel Castro a Roberto Marinho? Era uma meia dúzia. Pois bem, eles se reproduziram, são 40 e continuam passeando pelo jardim. A Casa deve ser inaugurada em 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget