19/12/2011

Dia do Museólogo

Mais um Dia do Museólogo! Muitas programações... Afinal, 27 anos da nossa regulamentação.

Motivos pra comemorar? Sim! Motivos pra reclamar e querer mudanças? Sim!

Há 4 meses estou em um Estado onde somos somente três museólogas. Reflexões mil sobre a nossa profissão. Quem sabe isso não rende um post em breve? Enquanto isso repasso o texto da Ministra Ana de Hollanda sobre o Dia do Museólogo, disponível no site do MinC.

Só nos resta repetir o lema do Museologando: Museólogos(as) de todo mundo, uni-vos (ou não).

Dia do Museólogo

Ministra Ana saúda profissional que busca mostrar as marcas da produção cultural brasileira

Este 18 de dezembro é o Dia do Museólogo no Brasil. Profissão regulamentada em 1984, o dia nacional foi instituído 20 anos depois como reconhecimento pelo papel fundamental do museólogo para o fortalecimento da cultura brasileira.

Profissional que estuda os museus a partir das relações entre o ser humano, a cultura e a natureza, o museólogo é essencial para a proteção, documentação, conservação, pesquisa e difusão do patrimônio museológico. Desta forma, ele traz consigo o interesse contínuo pelas conquistas materiais e imateriais de uma nação, na busca, sempre, dos melhores caminhos para dar a ver as marcas da nossa produção cultural.

O Ministério da Cultura, por meio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), tem apoiado ações em prol da museologia brasileira e, consequentemente, de seus profissionais. Dentre elas, podemos destacar o Programa de Qualificação em Museologia que, apenas em 2011, realizou cerca de 20 oficinas com apoio das secretarias de estado da cultura, de norte a sul do país. Isso significa centenas de profissionais participando de ações de formação em torno de assuntos essenciais em suas áreas.

Outra vertente desse apoio à profissão é o investimento por parte do Ibram em publicações que tratam da questão museológica no Brasil e no exterior. Museus em Números, Guia dos Museus Brasileiros, as revistas Musas e Museália são alguns bons exemplos da intenção de criar subsídios teóricos e dar visibilidade para estudos, levantamentos e pesquisas em torno de assuntos que compõem o amplo espectro da museologia.

Completa esse cenário promissor, o incentivo por parte do Ibram à criação e qualificação de cursos em museologia espalhados pelo Brasil. Atualmente, já são 14 as instituições nacionais que oferecem o curso de forma regular, e a intenção é manter o diálogo contínuo com o Ministério da Educação e universidades, para que novas opções sejam oferecidas, para assim ampliar o acesso à profissão.

Ao envolver governos, instituições educacionais e museológicas, organizações sociais e cidadãos, o Ministério da Cultura acredita que a profissão de museólogo contribui definitivamente para dar mais força e amplitude à vida cultural do país, com a criação de condições para que compreendamos melhor o papel social que os museus representam em uma sociedade ciente da importância da preservação de sua memória.

Ana de Hollanda
Ministra de Estado da Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget