12/04/2012

desapego e libertação

Às companheiras e companheiros, amigas e amigos

Hoje, dia 21 de março de 2012, inaugurando o ano astrológico e o equinócio de outono, dirijo-me às amigas e amigos do campo da cultura, das artes, da memória, dos museus e do patrimônio para fazer o seguinte comunicado:

Com a consciência de quem sabe o lugar que ocupa no campo museal brasileiro; com a consciência de quem reconhece o papel que desempenha no âmbito da museologia e dos museus no Brasil; com a consciência de quem compreende que participou e contribuiu de modo orgânico, decisivo e radical para a criação do Ibram e continua contribuindo para o seu melhor desempenho e para a sua consolidação; com a consciência de quem tem uma trajetória bem construída e um futuro em aberto; com a consciência de quem cumpriu a missão e o compromisso assumidos consigo mesmo e com o universo museal; com a consciência de quem não está feliz e compreende que existem múltiplos caminhos para os museus e para a museologia no Brasil e no mundo, solicitei, no dia 17 de fevereiro pp., a minha exoneração do cargo de Diretor do Departamento de Processos Museais do Ibram.

Aqui e agora, reverencio e agradeço imensamente todo o apoio e todo o carinho que sempre recebi das companheiras e dos companheiros que movimentam o campo da cultura, das artes, da memória, dos museus e do patrimônio.

Saio da direção do Depmus. Continuo na vida.

Do coração e da mente,

Mario,

Um comentário:

Ocorreu um erro neste gadget