20/05/2013

Quadro de Di Cavalcanti fica 7 horas em feira de arte popular sem ser reconhecido

Uma ação da agência de publicidade Africa levou um quadro do pintor brasileiro Di Cavalcanti a uma feira de arte popular em São Paulo, mas não foi reconhecido por ninguém nas sete horas em que ficou exposto ao público.

Parte da campanha de lançamento da coleção da Folha "Grandes Pintores Brasileiros", que começa no próximo domingo (19), a ação pretendia chamar a atenção, em tom bem humorado, para o desconhecimento de parte da população para a arte nacional.

A obra "Três Mulatas", de 1953, pertencente a uma coleção particular, foi cedida para a ação, que ocorreu na praça Benedito Calixto, uma das mais populares feiras de artes e antiguidades da capital paulista.

Um esquema especial de segurança foi montado para proteger a tela.

A ação foi filmada e se transformou em um filme de 30 segundos, que está sendo veiculado na televisão. A campanha também tem anúncios em mídia impressa, rádio e internet.

A série "Coleção Grandes Pintores Brasileiros" prevê o lançamento semanal de um livro sobre um artista brasileiro.

Dos 28 nomes selecionados, estão incluídos artistas como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral e Candido Portinari, além de contemporâneos como Beatriz Milhazes e Adriana Varejão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget